Mato GrossoPolítica

Mauro Mendes diz que não vai ficar neutro na eleição ao Senado

O governador Mauro Mendes (DEM), negou que vá ficar neutro na eleição suplementar do dia 26 de abril para escolha do substituto da senadora cassada Selma Arruda (Podemos), conforme pretendem lideranças do Democratas apoiadores da candidatura do ex-governador Júlio Campos. O governador disse que “vou, talvez, como cidadão, dizer minha opinião, mas tem tempo para que eu faça isso”. A estratégia é evitar desgaste desnecessário com partidos da base aliada antes da definição das candidaturas, o que só deve ocorrer depois de 11 de março, quando termina o prazo das convenções.

“A eleição tem passos e datas definidas, vamos esperar esses passos serem dados para ter um cenário concreto. Eu não preciso ficar antecipando um problema que vou ter daqui a 20 dias, 30 dias. Uma possível declaração de apoio poderia causar ciúmes nos outros. Digo sempre: há pessoas que ficam contentes e pessoas que ficam descontentes. Então, nesse momento, o mais sábio é que eu continue cuidando de Mato Grosso”, declarou em entrevista coletiva.

O pedido de neutralidade do governador foi reforçado por correligionários na reunião de segunda-feira passada (17) para confirmar a pré-candidatura de Júlio Campos ao Senado. Após o encontro do DEM no Palácio Paiaguás, o senador Jayme Campos (DEM), irmão de Júlio, teria dito que o governador tinha prometido neutralidade, o que foi negado pelo governador.

“Eu disse, na reunião do DEM que oficializou a autorização para que o Júlio movimentasse sua candidatura, que por enquanto eu fico neutro. Porque o cenário não está definido. Então vamos esperar os candidatos registrarem as suas candidaturas e aí nós vamos analisar, conversar, para ver se muda alguma coisa”, concluiu.

Apesar da definição da pré-candidatura de Júlio, o Democratas só deve oficializar a candidatura na convenção. O partido conversa com outras legendas e até lá a intenção pode não ser concretizada.

Além de Júlio Campos, do seu partido, o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) oficializou a pré-candidatura, o ex-prefeito de Sinop, Nilson Leitão, que ajudou a levar o PSDB para a base aliada de Mauro, também é pré-candidato, além do chefe do Escritório de Representação de Mato Grosso em Brasília, Carlos Fávaro (PSD).

Só Notícias/Marco Stamm, de Cuiabá (foto: JL Siqueira/arquivo)

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Os anúncios ajudam a manter o site ativo e o conteúdo gratuito, por favor desative o bloqueador para ter acesso ao conteúdo